23 °C
Cultura & Lazer

Festival celebrou as mulheres latinas nas artes

|

Por Osvaldo Lélis - Aconteceu, entre os dias 15 e 19 de maio, a primeira edição do FLAWA – Festival of Latin American Women in the Arts, o primeiro festival do gênero na capital britânica, mostrando as percepções das mulheres da América Latina no cinema, música, literatura e artes.


As atividades aconteceram em diferentes locais em Londres, com uma série de oficinas, palestras, exibições de filmes, música e exposições. O FLAWA celebrou e homenageou o trabalho criativo das mulheres latino-americanas, sejam elas cisgêneras, transgêneras, queer ou não-binárias.


Londres e o Reino Unido de modo geral abrigam uma significativa quantidade de criadores latino-americanos, um reflexo da diversidade e da força criativa da cidade e do país. Apesar das mulheres serem uma grande força dentro dessa comunidade, nas artes elas são muitas vezes neglecenciadas por curadores.


De acordo com a diretora do FLAWA, Teresa Guanique, o festival nasceu de uma necessidade de mostrar o trabalho das mulheres latino-americanas. “Este é o momento de criar oportunidades de capacitação para nós, para criar espaços onde as expressões e perspectivas das mulheres sejam celebradas, onde as narrativas sejam recuperadas”, disse.


Todas as atividades foram dirigidas ou lideradas por mulheres latino-americanas e contaram com aproximadamente 15 voluntários. Além de Teresa Guanique, outras três curadoras fizeram parte da equipe: Silvia Rothlisberger, Daniela Galán e Karoline Pelikan.


O festival aconteceu em cinco espaços: RichMix, Genesis, Art Number 23, Kings College e Omeara. No total apresentaram-se 46 artistas e quase 2 mil pessoas participaram das atividades.


A seguir, confira alguns destaques da programação.


Música

A cantora brasileira Liniker Barros, vocalista conhecida por liderar a banda Liniker E Os Caramelows, fechou o festival com uma apresentação memorável.

Fabiola Morales, professora de desenvolvimento e gerenciamento de artistas, mediou um painel de discussão sobre diversas experiências de mulheres latino-americanas na indústria musical. O painel ainda contou com a presença da diretora musical e produtora Eliane Correa e de Paula Durán, da Soundway Records.


Cinema

Com curadoria de Karoline Pelikan, cineasta e diretora de Pelikan Pictures, e Susy Pena, documentarista na Gato Negro Productions e colaboradora da Sounds & Colours, o programa exibiu o talento feminino através de obras documentais e ficcionais encabeçadas pelo premiado Princesita, de Marialy Rivas. Karoline ainda ministrou um workshop sobre “auto-retrato através do cinema”.


Artes

Daniela Galán, artista, filósofa e historiadora de arte, trouxe uma exposição com artistas latinas, incluindo as brasileiras Sabrina Collares e Juliana Pazutti. Além disso, Daniela organizou um tour pelo museu Tate Modern explorando o trabalho de artistas latinas do sexo feminino entre os anos de 1960 e 1980.


Literatura

O programa literário foi apresentado pela jornalista Silvia Rothlisberger e contou com a presença da escritora brasileira Yara Rodrigues Fowler e da chilena Alia Trabucco Zerán. A poetisa colombiana Sonia Quintero conduziu uma oficina de poesia, seguida de microfone aberto para declamações. 


Confira algumas imagens do FLAWA 2019:


Fotos por Ingrid Guyon


FLawa Press selection ©IngridGuyon3



FLawa Press selection ©IngridGuyon5



FLawa Press selection ©IngridGuyon6



FLawa Press selection ©IngridGuyon7



FLawa Press selection ©IngridGuyon10



FLawa Press selection ©IngridGuyon11



FLawa Press selection ©IngridGuyon24



FLawa Press selection ©IngridGuyon14



FLawa Press selection ©IngridGuyon21



FLawa Press selection ©IngridGuyon22



Flawa Press selection ©IngridGuyon25