- °C
Portugal

Em Lisboa, renda foi 1600 euros maior que no resto do país, em 2017

|

Christian Dubovan/Unsplash

Christian dubovan 686398 unsplash


Da Redação

Um relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE) mostra o tamanho da diferença de renda entre capital portuguesa e cidades do interior. Em Lisboa, segundo o o Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, ganhou-se 1600 euros a mais do que no restante do país, em 2017.

De acordo com o relatório, divulgado no começo de maio, não são os salários do interior que estão baixos, mas sim os dos habitantes da área metropolitana que estão acima da médi9ca nacional. O mesmo estudo mostra que as regiões norte e centro são mais com maior risco de pobreza. Em Portugal, em 2017, eram 1,8 milhões de pessoas nessa situação.

A região da capital foi a única em que os rendimentos monetários líquidos equivalentes foram superiores à media nacional, indica o inquérito do INE.

O rendimento mediano em Portugal em 2017 foi de 9346 euros anuais. Em Lisboa, chegou quase aos 11 mil euros por ano (10.943). Esse valor é “significativamente mais elevado” na área metropolitana da capital.


Já nas regiões autónomas, o rendimento é mais baixo. Na Madeira, os habitantes receberam em média 1020 euros em 2017. Os Açores têm o pior registo de todas as regiões nacionais. O rendimento monetário líquido foi de 7517 euros em 2017, menos 1829 do que a mediana do país — e 3426 euros abaixo do de quem vive na Grande Lisboa.