11 °C
Londres

Crimes domésticos aumentam, enquanto verba para refúgios diminui

|

Sydney Sims/Unsplash

Sydney sims 521161 unsplash

“Amor não deveria doer”: no ano passado, a polícia metropolitana categorizou crime doméstico um em cada cinco homicídios nacionais


Por Ulysses Maldonado

Uma investigação especial do canal ITV News London revelou que o financiamento do conselho local para centros de refúgio na capital foi reduzido em quase um terço desde 2010.

A partir de pedidos de informação a todos os 32 distritos londrinos, a ITVNews London descobriu todo o escopo dos cortes de financiamento para centros que apoiam vítimas de abuso doméstico.

O prefeito de Londres, Sadia Kan, disse à ITV London News que os londrinos deveriam ser "bons samaritanos" e informar à polícia se acreditam que alguém é vítima de abuso doméstico.

Os números da ITV News London revelam:

O financiamento em Londres foi reduzido em 32% desde 2010. O gasto médio em abrigos contra abusos domésticos foi reduzido de £ 321.496 em 2010/11 para £ 195.053 em 2017/18.

A Borough da Faringe cortou o financiamento em 75%, de £ 431.000 por ano em 2010, para apenas £ 109.000 em 2018. Durante o mesmo período, Southwark e Lambeth cortaram o financiamento em 69% e 66% respectivamente

O financiamento aumentou em apenas dois dos 32 distritos - Hackney (até 23%) e Enfield (até 28%)

A informação sobre os cortes chega ao mesmo tempo em que se constata um aumento do número de assassinatos domésticos na capital - no ano passado, a polícia metropolitana categorizou assim um em cada cinco homicídios nacionais.

No ano passado, 21% (28) dos 134 homicídios de Londres foram relacionados como crimes domésticos, em vez de 7% em 2017 (9 de 136). Um assassinato "doméstico" é definido assim pela polícia metropolitana quando cometido por "parceiros íntimos" ou membros da família, independentemente do sexo da sexualidade.

Em uma entrevista exclusiva, o prefeito de Londres, Sadiq Khan, disse ao ITV News London: “Eu conheci muitas vítimas e sobreviventes e isso quebra o coração. Demasiadas vezes, este é um crime que acontece a portas fechadas. É tão importante para as pessoas quando eu, que estou em posição de autoridade, fale sobre isso. Desde que me tornei prefeito, aumentamos muito os recursos que damos a grupos que atendem vítimas e sobreviventes.”

O prefeito também pediu aos londrinos para informar a polícia se suspeitarem que alguém que eles conhecem está sendo abusado.


“Fique atento se alguém próximo possa estar vulnerável, alguém que possa estar sofrendo. Você pode contactar a polícia anonimamente. A vítima pode não ter confiança para isso. Você, como um bom vizinho, um bom samaritano, também tem responsabilidade.”