- °C
Portugal

Prêmio literário para escritores portugueses residentes no estrangeiro

|

Foto: Divulgação

P1080480

A partir da esq., o diretor de Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas, Júlio Vilela; o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro; e o presidente da Imprensa Nacional Casa da Moeda, Gonçalo Caseiro no lançamento do prêmio 


Da Redação - Uma premiação literária vai distinguir escritores portugueses e luso-descendentes residentes fora de Portugal. Trata-se do Prémio Imprensa Nacional/Ferreira de Castro, lançado no começo de março pelo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, que participou de cerimônia em Oliveira de Azeméis, terra natal de Ferreira de Castro (1898-1974).


A cerimônia de lançamento aconteceu no arquivo municipal. O prémio, que é resultado de uma parceria entre o Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Imprensa Nacional Casa da Moeda, vai escolher, alternadamente, trabalhos inéditos de ficção nas categorias poesia, ensaio e a obra premiada. O vencedor receberá cinco mil euros e terá a obra publicada pela Imprensa Nacional.


O presidente da câmara municipal de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge, definiu a premiação como “um ato de justiça a um dos escritores portugueses mais traduzidos e reconhecidos internacionalmente”.


“Trata-se de uma justa homenagem ao trajeto deste escritor sendo certo que ao promovermos Ferreira de Castro estamos a promover Portugal e a língua portuguesa”, disse Joaquim Jorge.


As obras devem ser entregues assinadas pelos autores sob pseudónimo. O período anual de envio dos originais será entre 1 de abril e 30 de maio, e o material deve ser endereçado à Imprensa Nacional/Casa da Moeda. Não poderão participar da competição “as pessoas com vínculo ao Ministério dos Negócios Estrangeiros e à Imprensa Nacional/Casa da Moeda”. O resultado será anunciado no dia 30 de setembro.