- °C
Reino Unido

Ligação ferroviária do Canal da Mancha continuará aberta por 3 meses, após Brexit sem acordo

|

Foto: Pixabay

Eurostar 2719577 1920 (1)


Por Ulysses Maldonado - A Comissão Europeia anunciou planos para manter a ligação ferroviária com a Grã-Bretanha aberta através do Túnel do Canal da Mancha, nos termos atuais, por três meses, mesmo no caso de um Brexit sem acordo, em um esforço para minimizar as perturbações esperadas de qualquer divisão abrupta.


O Reino Unido está a caminho de deixar a União Europeia, em 29 de março, sem um acordo, a menos que a primeira-ministra Theresa May possa convencer o bloco a alterar o acordo de divórcio, definido no ano pasado, com a aprovação dos parlamentares británicos.


A proposta do braço executivo da União Europeia estenderia as autorizações de segurança para a ligação ferroviária do Túnel do Canal, desde que o Reino Unido também mantenha padrões de segurança idênticos.

"Isso garantirá a proteção dos passageiros dos serviços ferroviários, a segurança dos cidadãos e evitará grandes transtornos às operações ferroviárias transfronteiriças e aos serviços de transporte, após a retirada do Reino Unido", afirmou a Comissão Europeia em um comunicado.


Segundo o mesmo texto, três meses devem ser tempo suficiente para chegar a um acordo sobre novos arranjos permanentes.

A proposta, que deve ser aprovada pelos Estados membros da UE e pelo Parlamento Europeu, segue uma série de outros planos de contingência que abordam questões que vão desde intercâmbios estudantis e benefícios sociais até o tráfego aéreo e rodoviário.


A Eurotunnel, operadora do Canal da Mancha, anunciou no mês passado que está tomando medidas para garantir que qualquer Brexit "sem acordo" tenha um impacto mínimo em sua rede de transporte.


O governo anunciou que os produtos que chegam da UE, inclusive através do Canal Túnel, poderão entrar no Reino Unido sem controles aduaneiros completos por pelo menos três meses após qualquer Brexit sem acordo.


Apesar desses movimentos, a UE diz que um Brexit sem acordo acarretaria danos econômicos significativos e que seus planos de contingência são apenas para garantir conectividade básica, não chegando a regular todos os problemas de separação ou os novos links pós-Brexit.