- °C
Negócios

Como iniciar um negócio ou tornar-se autônomo no Reino Unido

|

Pixabay

Ux 788002 1920

Há prós e contras em trabalhar para si mesmo: você precisa pensar sobre sua estrutura de negócios, fazer orçamentos e pagar seu próprio imposto


Da Redação - Mais de 1,5 milhão de pessoas se tornaram autônomas entre 2001 e 2017 no Reino Unido e agora um em seis profissionais ganha a vida dessa maneira. Se você está pensando em se tornar um autônomo, o planejamento pode ser bastante assustador. Você precisa pensar sobre sua estrutura de negócios, fazer orçamentos e pagar seu próprio imposto. Há prós e contras em trabalhar para si mesmo.


Primeiro, você precisa pensar se vale a pena, na sua situação de vida, começar um negócio ou se tornar um trabalhador independente. Trabalhar para si mesmo pode ser muito gratificante se você faz algo que lhe interessa ou por qual é apaixonado. Você pode escolher seu horário de trabalho. Com organização, dá para combinar a vida profissional com a pessoal e familiar. Buscar ou levar os filhos na escola, um cinema em plena segunda-feira. Como autônomo, você tem mais controle sobre sua renda.


Por outro lado, pesam algumas desvantagens. Longas jornadas, inclusive no fim de semana e feriados – se você trabalhar por projeto. Aprender a lidar com uma renda irregular, com uns meses mais abonados e outros mais apertados, é essencial para a tranquilidade do profissional autônomo. Não esqueça que você vai precisar fazer sua própria contabilidade e pagar o imposto de renda.


Mas, quando se trata de trabalho autônomo, há muita ajuda e conselhos por aí. Os serviços de aconselhamento apoiados pelo governo em todo o Reino Unido podem ajudá-lo com tudo, desde a criação de um plano de negócios e a pesquisa do mercado até a obtenção de pessoal financeiro e de recrutamento. Na Inglaterra, visite o site greatbusiness.gov.uk.


Se você está pensando em começar seu próprio negócio ou se tornar autônomo, uma das primeiras coisas em que precisará pensar é na sua estrutura de negócios.


O mais comum é o sole trader – comerciante único. Essa é a estrutura de negócios mais simples. Você administrará sua própria empresa como indivíduo e manterá lucros após impostos. No entanto, seus ativos pessoais e comerciais não são considerados separados. Isso significa que você é pessoalmente responsável por dívidas associadas à empresa. Você pode reduzir esse problema através de seguro.


Mas não desanime com a ideia de ser um negócio. Um único comerciante é apenas isso - uma pessoa, você, trabalhando para si. Você não precisa ser dono de uma loja. Você poderia ser um motorista de táxi ou cabeleireiro. Tornar-se um negócio é apenas o termo oficial. Para se tornar um sole trader, tudo o que você precisa fazer é registrar-se como autônomo na HM Revenue & Customs (HMRC).


Já a parceria, como o nome sugere, é quando você entra em contato com uma ou mais pessoas e compartilha a responsabilidade pelo negócio. É importante que você faça um acordo de parceria, para que todos os envolvidos saibam como os lucros são divididos. As dívidas de negócios são tratadas sob o que é conhecido como Joint and Multiple Liability. Isso significa que todos os membros da parceria são responsáveis pelas dívidas, integralmente ou individualmente, dependendo de quanto podem pagar.


Todos os parceiros precisarão enviar uma declaração de imposto de autoavaliação para sua própria parcela dos lucros, e um parceiro indicado terá que enviar uma autoavaliação de parceria para a empresa.


Há também a empresa privada limitada (Ltd), que é sua própria entidade legal completamente separada das pessoas proprietárias. Nesse caso, a empresa precisará ser registrada à Companies’ House, além de ter um nome e um endereço adequados.


A empresa terá um diretor (geralmente a pessoa que iniciou o negócio) que é legalmente responsável pela administração da empresa e pelo menos um acionista (também conhecido como membro). A Ltd terá de pagar imposto sobre quaisquer lucros, e os lucros após impostos são divididos entre os acionistas.


A empresa precisará enviar suas contas anuais para a Companies’ House e declarar os impostos ao HMRC. O diretor também precisará preencher uma declaração de imposto de autoavaliação, mas pagará apenas o imposto sobre o dinheiro que ganhou gerindo o negócio, não os lucros.


Embora estes sejam os mais fáceis de configurar e entender, existem outras estruturas de negócios.


Para saber mais, acesse o site moneyadviceservice.org.uk.