12 °C
Brasil

Amazônia perde área equivalente a cinco vezes Londres, em um ano

|


Pag15BrasilAmazonia

Entre agosto de 2017 e julho de 2018, cerca de 7.900 km2 da floresta foram desmatadas. Governo culpa crime organizado. Foto: Pixabay


(LONDRES) Da Redação - Uma área da Amazônia equivalente a cinco vezes a cidade de Londres foi desmatada entre agosto de 2017 e julho de 2018. Cerca de 7.900 km2 é o tamanho da destruição, em apenas um ano, da maior floresta tropical do planeta, também conhecida como “pulmão do mundo”, majoritariamente localizada no Brasil. O ministro do Meio Ambiente brasileiro, Edson Duarte, responsabiliza o corte ilegal de madeira pelo desastre.


A maior parte do desmatamento ocorreu nos estados de Mato Grosso e Para. Mato Grosso é o maior produtor de grãos do país, e ecologistas garantem que a expansão da agricultura tem ameaçado a floresta, invadindo áreas antes tomadas pelo verde.


Mas o ministro Edson Duarte garante que a culpa está no aumento do “crime organizado" e promete ampliar a luta contra "violações ambientais e em defesa do desenvolvimento sustentável do bioma".


O problema é que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que assume o cargo em janeiro, tem como promessa de campanha a limitação de multas por danos florestais e o enfraquecimento dos órgãos ambientais oficiais, para favorecer assim fazendeiros e corporações ligadas à produção agrícola.


Bolsonaro já anunciou que vai fundir os ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura, o que significa, em linguagem figurada, entregar a proteção da Amazônia aos agricultores.


Vigilância e adesão à campanha

Os dados de desmatamento da Amazônia são confirmados graças ao projeto de monitoramento conhecido como Prodes, que usa imagens de satélite para vigiar a floresta. Em 2017, essas imagens mostraram uma queda de 16% do desmatamento, e de 72% em relação a 2004 – ano em que o governo brasileiro lançou medidas efetivas de combate a exploração ilegal de madeira. Para se ter uma ideia, em 2004, uma área do tamanho do Haiti (mais de 27 mil Km2) foi apagada do mapa verde.

Qualquer pessoa pode acompanhar o triste mapa do desmatamento, a partir de imagens de satélite, pelo site terrabrasilis.info.


Boicote ao óleo de palma

As notícias sobre o desmatamento recorde deste ano trouxeram reação imediata na população do Reino Unido. Muitos comentários na Internet convocavam a um boicote aos produtos gerados a partir dos grãos plantados na floresta desmatada. Houve ainda quem sugerisse o não consumo de nenhum iten provenientes da Amazônia, sem selo de sustentabilidade.

Sem dúvida, muitos britânicos ainda estão impactados com o comercial de Natal da Iceland, um desenho animado produzido pelo Greenpeace. O filme foi banido da TV aberta (mas ainda pode ser assistido pela internet) por ter sido considerado uma violação das regras de propaganda política.

O curta-metragem mostra um orangotango perdido no quarto de uma criança, após a destruição de seu habitat na floresta tropical nas mãos de produtores de óleo de palma. O Clearcast, órgão responsável pela análise de anúncios antes de serem transmitidos ao público no Reino Unido, avaliou que o filme viola as regras que proíbem a propaganda política estabelecidas pela Lei de Comunicações de 2003.



Pag15IcelandAdvert

Filme produzido pelo Greenpeace foi banido da TV inglesa por conteúdo político. Foto: Iceland