12 °C
Home

Prepara-se para ficar sem trens durante as férias de Natal

|

Paddington_Station_2016-12-04_13.58.45.jpg

Estação de Paddington, onde quase todos os serviços serão cancelados ou reduzidos da meia-noite do dia 23 de dezembro até o primeiro dia de 2019  




Por Ulysses Maldonado


O conselho é da direção da National Rail: se puder, evite o transporte ferroviário durante as férias de Natal. Isso porque está previsto um grande trabalho de reparo e atualização, que acarretará a maior suspensão do serviço de trem em Londres desta época do ano.

Praticamente todas as rotas de Paddington, inclusive o trem para Heathrow de TfL e os serviços de Heathrow Express, serão cancelados ou reduzidos da meia-noite do dia 23 de dezembro até o primeiro dia de 2019.

Obras importantes para substituir as linhas desgastadas ao sul da Estação Victoria interromperão as rotas de 22 de dezembro a 2 de janeiro, com um serviço de ônibus que substituirá o link local para Clapham Junction.

Os serviços do Gatwick Express de e para Victoria não estarão em funcionamento, e os passageiros serão desviados para os serviços regulares da London Bridge e Blackfriars.

As melhorias de engenharia em larga escala entre Liverpool Street e Stratford trarão mudanças importantes no cronograma para os serviços ferroviários de Anglia, Stansted Express, C2C e TfL. Os serviços na estação Euston também serão reduzidos, incluindo a Caledonian, a linha Watford de Londres e os trens Virgin para a Escócia e Midlands.

A última viagem noturna de 2018 de Paddington a Penzance ocorrerá em 21 de dezembro e não será reiniciada até o dia de Ano Novo. Na véspera de Natal, haverá um fechamento antecipado por volta das 21h de muitos serviços que partem de Londres. Não há serviços ferroviários em todo o Reino Unido no dia de Natal.

Algumas empresas de trem ainda estão trabalhando nos detalhes da programação final e elas serão publicadas no início de dezembro, que significa que as famílias que planejam sair para a temporada de férias ainda não sabem se terão um serviço de trem.

Anthony Smith, presidente da Transport Focus, saudou o investimento, mas reclamou que os passageiros tivessem pelo menos 12 semanas para fazer planos de viagem alternativos. “O trabalho de engenharia, o resultado do investimento, é importante, precisa ser feito e é bom para o sistema ferroviário”, disse. “Os passageiros devem receber o máximo de avisos possíveis e devem ser os mais precisos e úteis possíveis para que as pessoas possam escolher como podem viajar em rotas alternativas.”

Smith ainda acrescentou: “O aviso de seis semanas para algumas rotas é totalmente inaceitável, queremos voltar a 12 semanas o mais rapidamente possível”.

Haverá viagens gratuitas nos serviços da TfL das 23h45 na véspera de Ano Novo até às 04h30 no dia de Ano Novo (exceto nos serviços London Rivers e Emirates Air Line).