10 °C
Brasil

​Segundo turno em Londres aconteceu sem surpresas

|


Foto eleicoes 4

Foto: Arelys Goncalves


(LONDRES) Por Arelys Goncalves - O dia foi marcado pela polarização e demonstrações de eleitores de cada um dos candidatos, sob o olhar atento da polícia nas proximidades da famosaTrafalgar Square. O dia da eleição, entre chuva e baixas temperaturas, só atraiu 8.495 leitores dos 25.000 que estavam aptos a votar no Reino Unido, o quarto país com mais eleitores brasileiros fora do Brasil em todo o mundo.


Este domingo decisivo teve uma diminuição no número de participantes, em comparação com o primeiro turno no dia 07 de outubro em que 9.715 cidadãos votaram para decidir o novo chefe de governo. Com a figura da extrema-direita representada por Jair Bolsonaro, o PSL teve nesta segunda oportunidade 51,29% dos resultados, com 5.227 votos a favor, apenas 430 mais do que na eleição anterior. No caso de Fernando Haddad, o PT, conseguiu aumentar a popularidad com 3.268 votos, 2.243 mais do que no início do mês.


Foto eleicoes2

Foto: Arelys Goncalves


Foi um dia decisivo para os brasileiros em Londres e no mundo enteiro, razão pela qual muitos lideram manifestações para expressar as visões e oferecer apoio a um dos dois candidatos no segundo turno. Com o grito "Ele não" para uns e "Ele sim", para outros, as horas passaram até o fechamento às 5 horas da tarde. Os dois grupos, com cartazes e bandeiras, insistiram em gritar mais alto para ofuscar o seu adversário. Estas acões mostraram a confrontação latente. Como exemplo, minutos antes de as seções da embaixada em Londres serem fechadas, houve um pouco de confusão, que foi controlada pela policía metropolitana que esteve durante todo o dia guardando a área.


O triunfo do Partido Social Liberal foi estendido a outros países da Europa, como Suíça, Portugal, Espanha, entre outros, enquanto o candidato do Partido dos Trabalhadores obteve a vitória na França, Alemanha e Irlanda. Apesar do triunfo do candidato, manifestações de rua fora da embaixada e alguns confrontos deixaram claro que o vencedor elevou sua campanha até a controvérsia.


Foto eleicoes 6

Foto: Arelys Goncalves


Em todo caso, a vitória de Bolsonaro, um ex-capitão do Exército de 63 anos, que foi celebrada em vários recantos do planeta tambem tem sido objeto de análise por especialistas que consideram o triunfo como uma consequencia da situação atual do país e um voto de punição da população, produto do engano e dos escândalos de corrupção e a recessão econômica.


Na capital britânica, 25 mil cidadãos tinham a possibilidade de participar no processo para escolher oo novo presidente. Em geral, 500.727 mil brasileiros estavam aptos para votar em 99 países em todo o mundo. 744 urnas foram instaladas em 171 locais fora das fronteiras e cerca de 33 estavam em Londres, o único centro de votação no Reino Unido, que inclui Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.


Em 2014, havia 16 mil inscritos.