10 °C
Comunidade

Brasileiros enfretaram fila para votar no primeiro turno em Londres

|


Foto principal capa

Foto: Cristiane Lebelem


A imagem vista do alto mostra a extensão das filas que se formaram no domingo, 7 de outubro, na frente da Embaixada do Brasil, no centro de Londres para a votação. 


Muita gente chegu a enfrentar mais de 3 horas de espera para chegar à urna. Houve alguma confusão na localização das seções, já que muitos não haviam baixado o aplicativao do e-título e nem confirmado o número da seção. Apesar do esforço dos funcionários e voluntários para que o processo fosse mais ágil, houve demora. Perto do horário das 17pm, foi preciso distribuir senhas para garantir que todos os que estivessem na fila pudessem votar.


De acordo com os números oficiais, estavam registrados e aptos a votar no Reino Unido cerca de 25 mil brasileiros. Um número grande de domicílio eleitoral, muito embora muitos tenha deixado de votar.


Londres registrou 9.715 eleitores votantes, um número que representa apenas 37,5% dos aptos a votar no Reino Unido.


O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, conquistou 51,29% dos votos, seguido de Ciro Gomes do PDT com 29, 76%, e Fernando Haddad do PT com 10,9% dos votos válidos. A apuração pelo TSE no Brasil terminou perto das 4 da manhã.


Houve manifestações de apoio aos candidatos Bolsonaro e Haddad durante todo o dia. Em alguns momentos foi preciso que a polícia britânica organizasse e contivesse os brasileiros que tomavam conta das calçadas, e por vários momentos também das ruas de frente à Embaixada.


WhatsApp Image 2018 10 17 at 22.41.17

Foto: Cristiane Lebelem


A expectativa neste segundo turno é de que o número de eleitores supere os 10 mil, já que a polarização que tomou conta do Brasil tem movimentando a disputa e criado uma grande rivalidade entre os brasileiros.


Muitos dos eleitores que moram no exterior têm sido hostilizados quanto ao direito a se pronunciar quanto ao pleito e às propostas dos candidatos, e inclusive a exercer o voto relataram alguns brasileiros.


Para Alice Paes Aleixo Johnston (capa desta edição), que vive em Londres há cerca de 5 anos, este é um momento histórico e importante que pertence a todos os brasileiros. “Independentemente de onde estamos, devemos exercer nosso direto a cidadania e defender o futuro do Brasil", defende.


Assim como ela, muitos dos 25 mil brasileiros estão preparados para estar no dia 28 de outubro, na Embaixada do Brasil, para votar e ajudar a deciddir o rumo do país.


Para acompanhar outros detalhes e tirar dúvidas visite www.noticiasemportugues.co.uk