10 °C
Portugal

Portugal investe menos nos transportes que a média europeia

|

(LONDRES) Da Redação - O investimento de Portugal em transportes ficou, em 2016, em 1,7% do PIB (Produto Interno Bruto), abaixo da média dos países da União Europeia, segundo indicam dados divulgados no último dia 4 pelo Eurostat, a agência de estatísticas do bloco.


A porcentagem representa um gasto de € 2,97 bilhões. Entre os 28 membros do bloco, Portugal é o sétimo que proporcionalmente menos gastou neste setor. No fundo da tabela estão Chipre (0,6%), Irlanda (1,1%), Malta (1,2%), Espanha (1,4%), Alemanha (1,5%) e Itália (1,6%).


Em 2016, a média de gastos dos governos da União Europeia com transportes foi de 1,9% do PIB, abaixo dos 2% de 2015. No topo da tabela estão: Luxemburgo (3,7%), Hungria e República Checa (ambos com 3,5%).



Bonde

Típico elétrico amarelo pelas ruas de Lisboa (Reprodução)


As despesas com transportes, segundo definição do Eurostat, incluem gastos com a administração, regulação, construção e manutenção da infraestrutura de transportes, incluindo rodoviário, marítimo, ferroviário e aéreo, bem como qualquer infraestrutura para o transporte de mercadorias, como oleodutos.


Esta definição abarca ainda as operações das empresas públicas de transportes que estejam dentro do perímetro das administrações públicas, como é o caso da Comboios de Portugal (CP), e ainda os subsídios ou investimentos acordados com operadores através de concessões para a gestão de transporte público.


Recentemente, o governo tem sido criticado pelo subfinanciamento da CP, que tem resultado em cancelamentos, atrasos e incapacidade de manutenção do material existente. Até ao final do primeiro semestre, a empresa pública investiu apenas € 4,7 milhões, 10,6% da verba prevista no Orçamento do Estado, segundo informações da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).




Tabela