8 °C
Portugal

​Metade do dinheiro de Bruxelas para os incêndios fica com o governo

|

(LONDRES) Da Redação - Dos € 50 milhões enviados por Bruxelas do Fundo Solidário Europeu para os incêndios do ano passado, apenas € 24 milhões serão utilizados para ajudar os concelhos afetados pelo fogo em outubro. O restante do dinheiro vai para os cofres de instituições do Estado, informa o jornal “i”.

As áreas atingidas pelo fogo em junho passado --caso de Pedrógão Grande-- não vão receber, por sua vez, qualquer apoio financeiro do bloco.


Os € 26 milhões “excedentes” ficarão para instituições como GNR, Proteção Civil, Instituto de Conservação da Natureza e Fundo Florestal Permanente. O objetivo do governo, segundo o “i”, é repor veículos e reforçar o material de combate.



1   Incendio Portugal

Incêndio atinge região portuguesa de Monchique (Reprodução/ Bombeiros Portugueses)


A ajuda no valor de € 50,6 milhões foi aprovada pelo Parlamento Europeu no último mês de maio. Na ocasião, a comissária europeia responsável pela política regional, Cristina Cretu, afirmou que a proposta cobriria “os prejuízos de todos os incêndios florestais que afetaram Portugal em 2017”.


Segundo o governo, os prejuízos nos concelhos atingidos pelos incêndios de junho já foram cobertos pelo Fundo de Emergência Nacional e pelo Programa Operacional do Centro.


Os incêndios de outubro passado atingiram 36 concelhos das regiões Centro e Norte de Portugal, deixando ao menos 49 mortos e cerca de 70 feridos.