15 °C
Brasil

​Após ser barrado, Lula recorre ao STF e à ONU

|

(RIO DE JANEIRO) Por Denis Kuck - Fernando Haddad, candidato a vice-presidente na chapa do Partido dos Trabalhadores, anunciou que a coligação da legenda irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reverter a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que barrou a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com base na Lei da Ficha Limpa.


Além disso, Haddad disse que o PT vai apresentar um novo recurso à ONU, cujo Comitê de Direitos Humanos recomendou no mês passado que o Brasil permitisse Lula participar das eleições como candidato. Segundo todas as pesquisas, o ex-presidente lidera as intenções de voto com folga.



Haddad

Candidato a vice Fernando Haddad durante comício em Alagoas (Reprodução)


A estratégia do PT será utilizar todos os recursos disponíveis para tentar permitir que Lula dispute as eleições. Só depois de esgotados todas as iniciativas a coligação deverá lançar Haddad como cabeça de chapa. O prazo dado pelo TSE para que o partido substitua o ex-presidente termina no dia 11 de setembro. Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, após ser condenado pelo juiz Sérgio Moro por corrupção no âmbito da Operação Lava Jato, num caso relacionado à compra de um apartamento em Guarujá.


"Essas são as decisões do presidente na defesa da sua dignidade, do seu pleito e em respeito à soberania do povo de escolher um presidente da República", afirmou Haddad.


No dia 31 de agosto, por seis voto a um, os ministros do TSE decidiram negar o pedido de registro de candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva. A Corte entendeu que o petista está enquadrado na Lei da Ficha Limpa.


Após o fim do julgamento, os ministros se reuniram a portas fechadas para discutir sobre a propaganda eleitoral do PT: ao final, decidiram que Lula não poderá aparecer como candidato, mas o partido poderá utilizar seu tempo previsto pela lei. O ex-presidente poderá aparecer nos programas, mas não poderá ser anunciado como candidato.