16 °C
Reino Unido

​Governo britânico testa novo sistema de registro de europeus

|

(LONDRES) Por Arelys Gonçalves - Já estão sendo realizados no Reino Unido os primeiros testes do novo sistema de registro de cidadãos europeus que pretendem permanecer no país após a conclusão do Brexit, em março do ano que vem.


O programa piloto, que está sendo implementado desde o último dia 28 de agosto, envolve cerca de 4 mil europeus selecionados entre três universidades de Liverpool, assim como uma amostra de trabalhadores de 12 centros de saúde públicos no noroeste da Inglaterra. Atualmente, 3,8 milhões de europeus vivem no Reino Unido.


Conforme a advogada Laura Morales explicou ao jornal “Express News” (do mesmo grupo editorial do Notícias em Português), o sistema está em fase de testes e, portanto, não requer nenhuma adesão até que entre oficialmente em vigor. Ela alertou ainda que ninguém deve se alarmar com o anúncio, pois este é um estudo para testar a eficiência do programa e corrigir possíveis falhas.



Pixabay Brexit

Reprodução/Pixabay


Um processo mais simples


Segundo Morales, esse sistema parece ser mais simples, tendo em vista que o processo será realizado pela Internet e não será necessário solicitar uma entrevista para o procedimento. Ele também disse que, para a tranqüilidade dos europeus, o governo britânico avançou que aqueles que em 2020 tiverem cinco anos ou mais vivendo no país, terão permissão de trabalho e residência permanente. Essa tem sido a regra geral para facilitar o processo para os europeus, muitos dos quais já têm residência permanente.


Os europeus que estiverem no Reino Unido antes de 31 de dezembro de 2020, mas que ainda não completaram cinco anos no país, obterão um "pre-settled status" que lhes permitirá viver e trabalhar até que cumpram os cinco anos exigidos e possam solicitar o "settled status".


O Ministério do Interior informou que este processo exigirá vários documentos, como passaporte ou comprovante de identidade, bem como uma fotografia e a verificação dos registros criminais do candidato. O custo estabelecido para o procedimento é de £ 65 para adultos e £ 32,50 para crianças menores de 16 anos.


Registros até junho de 2021


Mesmo que a data do divórcio esteja marcada para 29 de março de 2019, os quase quatro milhões de residentes europeus terão até o final de junho de 2021 para realizar o registro para o "settled status".


Morales disse que o programa piloto servirá para testar o sistema e que todos os detalhes do processo ainda não foram anunciados, portanto, resta esperar até que seja definido como ele funcionará. De todo modo, o processo será definitivamente aberto em março de 2019. As pessoas com cinco anos ou mais devem ficar calmas, segundo Morales, tendo em vista as garantias de trabalho e residência prometidas pelo governo, enquanto o restante dos europeus também terão a oportunidade de trabalhar com permissão temporária. O que não está muito claro ainda é o que irá ocorrer com aqueles que chegarem ao país depois de 2020.