9 °C
Portugal

Portugal tem 55% de chance de entrar em recessão a médio prazo, aponta estudo

|

(DE LONDRES) DA REDAÇÃO - A economia portuguesa tem 55% de probabilidade de entrar em recessão num período de cinco anos, informa relatório divulgado no último dia 24 pelo Conselho de Finanças Públicas.


Intitulada “Riscos orçamentais e sustentabilidade das finanças públicas”, a análise do órgão independente, liderado pela prestigiosa economista Teodora Cardoso, tem como base a evolução da economia portuguesa entre 1977 e 2017.


Nesse período, segundo o documento, verifica-se que a probabilidade de Portugal se encontrar em recessão em qualquer ano foi de aproximadamente 15%. “Assumindo que a probabilidade de recessão é independente em cada ano, conclui-se que a probabilidade de a economia portuguesa se encontrar em recessão num dado ponto em qualquer período de cinco anos é de aproximadamente 55%”, diz a análise.


A economista Teodora Cardoso (Reprodução/Lusa)

Teodora


O relatório afirma ainda que, em média, uma recessão em Portugal “custa” 3,1% do PIB e a economia do país demora o mesmo número de trimestres da recessão para recuperar o nível anterior do PIB.


No texto, o organismo adverte que persistem riscos orçamentais "muito significativos" na economia portuguesa e demonstra especial preocupação com o impacto que um menor crescimento pode ter no endividamento do país.


“Não obstante o importante ajustamento realizado nesta década e a desaceleração dos rácios de endividamento observada desde 2013, em março de 2018 o endividamento do sector privado superava os 200% do PIB, enquanto o do sector público, incluindo a totalidade das empresas públicas, ultrapassava os 160% e o total do endividamento do sector não financeiro financiado pelo exterior atingia 102% do PIB”, lê-se no documento.


Nos últimos 40 anos, Portugal teve recessões em 1980, 1983/84, 1992/93, 2002/03, 2008/09 e 2010/12.