- °C
Comunidade

Português morre em Manchester após ser detido pela polícia

|

Foto: Imagem do Google

Ashton Under Lyne Police Station Google Mapsjpeg

 André Moura foi levado para delegacia de Ashton após ser detido por suspeita de distúrbios



(LONDRES) Da redação - O português André Moura, de 40 anos, morreu no último dia 6 de julho, em Oldham, na Grande Manchester, após ser detido pela polícia do lado de fora de sua casa. O caso ganhou repercussão na imprensa local, com destaque às homenagens que parentes e amigos prestaram a ele durante o funeral.


Passava das 23h de sexta-feira (6) quando policiais foram até a Seventh Avenue, na zona sul da cidade, para apurar relatos da vizinhança de que havia algo errado no local onde Moura vivia há seis anos com sua companheira e família. 


O português foi detido por suspeitas de perturbação e violência doméstica. Segundo a polícia, foi preciso usar spray de pimenta para contê-lo.


Moura foi então levado à estação policial de Ashton. Os agentes contaram que ao chegar ao local ele foi encontrado inconsciente na traseira da van da polícia. O homem foi encaminhado ao hospital, onde foi constatada a sua morte.


As causas do falecimento ainda não foram esclarecidas, mas uma autópsia será realizada. Uma investigação independente, conduzida pelo Office for Police Conduct (IOPC), foi aberta para apurar o caso. Imagens das câmaras acopladas ao uniforme dos agentes e testemunhos dos moradores devem ajudar a polícia no inquérito.


O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal confirmou e lamentou a morte de Moura. Em nota, o órgão afirma estar em contato com as autoridades britânicas competentes, "de modo a apurar os contornos em que ocorreu o falecimento deste cidadão nacional". Ainda segundo o governo português, os serviços consulares estão em contato com a família de Moura e prestam o apoio e acompanhamento necessários.