6 °C
Londres

​Justiça concede licença provisória para Uber operar em Londres

|

(LONDRES) DA REDAÇÃO - A Justiça de Londres concedeu no último dia 26 uma licença provisória de 15 meses para que a Uber possa operar na capital britânica. Segundo a juíza Emma Arbuthnot, responsável pelo caso, a empresa fez as mudanças necessárias para voltar a ser considerada apta a operar o serviço de transporte por aplicativo na cidade.


Em setembro passado, a Transport for London (TfL), que regula o sistema de transportes na cidade, rejeitou conceder à empresa americana uma licença que permitiria e ela operar por mais cinco anos na capital.


Durante o julgamento, a Uber admitiu que a decisão do TfL de negar sua licença em 2017 foi correta. A companhia, no entanto, afirma que foram feitas uma série de alterações em sua política e em sua equipe que justificam a concessão da nova autorização.


(Divulgação)

Screen Shot 2016 02 09 at 23.48.50


O prefeito de Londres, Sadiq Khan, disse que as ações da TfL foram acatadas, provando que o órgão agiu corretamente ao retirar a licença no ano passado.


“A Uber foi colocada sob teste. A licença de quinze meses tem um conjunto claro de condições que a TfL irá impor e monitorar”, disse Khan. “Independentemente do quão poderoso se seja, é preciso seguir as regras”, acrescentou.


Entre as medidas recentemente implementadas pela Uber, os motoristas só poderão utilizar o aplicativo na região onde possuem licença e terão agora que respeitar um descanso de seis horas após dez horas de trabalho.


A Uber iniciou suas operações em Londres há cinco anos e conta atualmente com cerca de 40 mil motoristas na cidade. Avaliada em mais de US$ 70 bilhões, a empresa tem enfrentado protestos e restrições em todo o mundo. A associação de condutores de táxis londrinos (Licensed Taxi Drivers' Association), promotora de vários manifestações contra a Uber, criticou a decisão do tribunal.